a

Ácido Ferúlico

“Este ativo é indicado para pacientes que necessitam de fotoproteção extra, ou seja, que estejam em tratamento para clarear manchas, ou para aqueles que apresentem pele muito clara e necessitem de uma maior proteção solar”, afirma a especialista. O ácido ferúlico é um potente antioxidante, tem a função de proteger a vitamina C e a vitamina E, além de intensificar a ação de fotoproteção destas vitaminas.

É um dos mais potentes e importantes anti-oxidantes encontrados em frutas e verduras e que tem como função protegê-las contra a oxidação e a exposição ao sol. É graças ao poder deste ácido que as frutas em geral duram alguns dias na fruteira de casa sem oxidar e murchar imediatamente. Graças a seu poder de proteção, este anti-oxidante natural é muito cobiçado na indústria cosmética. Segundo o diretor da Ada Tina, Maurício Pupo, ele é bastante eficiente na proteção e recuperação, principalmente, da pele dos fumantes, mas quem não fuma também pode usufruir dos benefícios do produto. “São aquelas pessoas que, provavelmente, vivem em cidade poluída, são fumantes passivos, vivem em constante estresse ou que possuem a pele desidratada por outros fatores”, explica.

Mas por que um cosmético específico? Qual é a relação entre a saúde da pele e o cigarro? O tabaco - bem como a poluição, o estresse, a radiação solar - acelera o processo de oxidação da pele, deixando-a mais vulnerável às ações do tempo. Além disso, é comum que a pele de quem fuma tenha uma quantidade de radicais livres muito grande, produzidos pelas mais de 200 substâncias tóxicas presentes no cigarro. A exposição diária a estes agentes tóxicos resulta em uma pele mais acinzentada, flácida, sujeita a rugas e manchas - sinais clássicos de envelhecimento. Quando o fumante se expõe ao sol, a situação piora porque o efeito do cigarro se soma aos dos radicais livres gerados pelo sol, acelerando ainda mais o processo de envelhecimento.


Em tempo - Segundo estudos feitos no Japão, o tabagismo reduz a síntese de colágeno e aumenta a produção de metaloproteinases de matriz (MMP) ou colagenases, enzimas que degradam o colágeno (substância protéica de fibras). A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que 16% da população brasileira seja composta por fumantes. Sem contar que mulheres que fumam durante a gestação aumentam as chances de descolamento da placenta, aborto espontâneo, baixo peso do recém-nascido, prematuridade e risco de morte do feto durante o parto ou após o nascimento.